home / A somafel / A empresa / História

História

voltar

A Somafel foi legalmente constituída em Novembro de 1956 com um capital social de 50 contos (250 Euros), tendo como sócios fundadores Diogo Pereira Coutinho e Carlos Gayoso Penha Garcia.
A primeira denominação social "Somafel – Sociedade de Materiais Ferroviários Lda." refletia, então, o essencial da atividade que era a de representação em Portugal, como agente, de várias empresas europeias fabricantes de equipamentos e materiais ferroviários para o Caminho-de-Ferro.


O início da atividade como empresa construtora concretizou-se anos mais tarde, entre 1964 e 1969, com o envolvimento da Somafel na construção e renovação de infraestruturas ferroviárias em Angola, em particular no Caminho-de-Ferro de Moçamedes.
Em Portugal Continental, a Somafel realizou, entre 1969 e 1975, os trabalhos de Renovação Integral de Via em 1600 km da rede ferroviária nacional, consolidando assim o estatuto de empresa de Obras Públicas no domínio das infraestruturas ferroviárias.

 

Na década de oitenta, a Somafel voltou a desenvolver atividades em Angola e Moçambique no domínio dos estudos técnicos e renovações de via, respetivamente.

Associado ao Programa de Modernização da Rede dos Caminhos-de Ferro-Portugueses, concretizou, entre 1986 e 1990, um ambicioso plano de investimentos em meios técnicos e humanos.

 

Em Junho de 1992, a empresa foi adquirida na totalidade pelos grupos construtores portugueses Teixeira Duarte e Soares da Costa, ambos com interesses estratégicos comuns para o segmento ferroviário da obra pública.

 

Em 1993, dando expressão prática a uma estratégia de diversificação das atividades dentro do sector ferroviário, foi constituída uma divisão de catenária, proporcionando, a partir de então, aos seus Clientes um serviço ferroviário integrado, complementado uns anos mais tarde com a criação da OFM- Obras Públicas, Ferroviárias e Marítimas SA, especializada no domínio das atividades de construção civil associadas às obras ferroviárias.

 

No ano de 1998, em simultâneo com o aumento do capital social para 3 milhões de contos (15 milhões de Euros) a Somafel transforma-se juridicamente em sociedade anónima sob a denominação de SOMAFEL – Engenharia e Obras Ferroviárias, SA.

Nesse mesmo ano é inaugurado e entra em funcionamento o Parque Oficinal de Carregal do Sal.

 

Em 2000 foi atribuído o Certificado de Qualidade à Somafel, pela APCER.

Com o fim de um longo ciclo de investimento público na modernização da rede ferroviária portuguesa, a empresa deu início, em 2005, à concretização de uma estratégia de internacionalização das suas atividades para os mercados do Magreb e, em 2009, para a África Austral e Brasil.